5 erros comuns na Gestão de Projetos

​O trabalho da Gestão de Projetos é determinante para o sucesso de uma empresa. Com uma boa organização e bom andamento das atividades, os resultados vêm de forma mais eficiente. 

Em tudo, estamos suscetíveis a erros e acertos. Por isso, listamos alguns dos erros cometidos com mais frequência quando o assunto é Gestão de Projetos e trouxemos algumas dicas para te ajudar a ser um gestor de sucesso!  

Continue a leitura e confira. 

1. Falta de Planejamento

Para que seja executada com sucesso, toda e qualquer atividade precisa de planejamento. É necessário se atentar ao tempo de conclusão do projeto, listar quais os profissionais que precisam ser envolvidos e pensar na melhor metodologia para planejar e executar cada uma das etapas. 

É nesse momento que devem ser levados em conta pontos importantes como: 

  • Objetivos
  • Escopo 
  • Etapas 
  • Prazos 
  • Recursos (orçamento, ferramentas, humanos) 

Uma das metodologias utilizadas nessa fase é do Design Thinking, que tem como pressuposto pensar no todo do projeto de maneira colaborativa, levando em consideração a visão do cliente e de cada um dos profissionais envolvidos, com suas respectivas experiências e formações. 

É importante que o planejamento esteja completo antes de iniciarem as etapas.

2. Problemas de comunicação

O gestor deve se atentar à forma que toda a equipe vai se comunicar durante o projeto. É importante que todos estejam alinhados em relação a tudo o que for decidido na etapa de planejamento.

Além disso, é importante ouvir a opinião dos profissionais que estão envolvidos em cada etapa, para que a visão do projeto seja completa.

Além da comunicação com a equipe, é importante também garantir uma boa comunicação com o cliente, para que haja um bom acompanhamento e, caso precise de mudanças, essas sejam informadas dentro dos prazos.

Tanto com a equipe quanto com o cliente, uma boa dica para manter uma boa comunicação é ter passo a passo do projeto, bem como prazos e status das atividades acessíveis aos envolvidos, e uma frequência de reuniões de status e atualizações do projeto.

3. Negligência na gestão de riscos 

Todo projeto tem riscos. Essa é uma máxima que tem que estar clara na Gestão de Projetos e todos os membros da equipe.

Saber analisar, logo na etapa de planejamento, todas as etapas do processo e prever os problemas que podem aparecer em cada uma delas é essencial para garantir uma boa execução e evitar ser pego por imprevistos.

Uma forma de montar uma planilha de riscos é reunir a equipe para pensar em possíveis situações que possam ocorrer e quais as consequências esperadas. Sejam em relação ao escopo, prazo, orçamento ou qualidade, é importante ter alternativas para mitigar ou resolver os possíveis problemas.

4. Prazos mal definidos

Como já citado, uma parte importante do projeto são os prazos.

Além do prazo final de entrega de um projeto, é preciso se atentar aos prazos de cada uma das atividades, levando em consideração o impacto de uma atividade na outra e o tempo necessário para concluir cada etapa do processo.

Os prazos devem estar bem definidos e serem realistas. O gestor deve deixar claro para a equipe que, caso algo atrase ou saia diferente do planejado, isso deve ser comunicado o quanto antes para que haja uma adaptação das etapas seguintes.

É importante saber que, por muitos motivos, os prazos podem ser ajustados, mas também é preciso ter consciência de que não se pode flexibilizar muito para que não haja problemas significativos na entrega final.

Por isso a importância de se pensar com cautela nos prazos, levando em conta o tempo necessário de execução das tarefas, aprovação, alterações internas, feedback de clientes, entre outras etapas que demandam tempo.

5. Falta de observação ao fator humano

Uma das partes mais importantes dos projetos são as pessoas. Os recursos humanos também devem ser bem avaliados e estudados pelo gestor do projeto.

Desde a escolha dos profissionais de acordo com sua formação e experiência até o entendimento de que as pessoas têm personalidades, tempo de execução de tarefas e motivações diferentes, é importante se atentar às pessoas.

Parece simples, mas deixar claro o que se espera de cada um dos integrantes da equipe e documentar é uma forma de evitar problemas em relação às atividades.

Como citado anteriormente, discutir o planejamento, levantar os riscos, deixar prazos acessíveis e ter uma comunicação saudável e aberta entre equipe e gestor, facilita um trabalho que envolve mais pessoas.

Além disso, manter uma relação de respeito mútua, ter abertura para dar e ouvir feedbacks e trabalhar com empatia são atitudes que também contribuem para o sucesso de um projeto.


Se você quer aprender mais sobre gestão de projetos, ter contato com ferramentas e métodos atuais e desenvolver habilidades de gestão com uma visão global, conheça o curso de Competitive Project Management, da State University of New York.

Para você que já é um gestor e que aperfeiçoar suas habilidades de gerenciar projetos, com uma visão global e com foco no fator humano e se destacar, conheça o curso Advanced Topics in Project Management, da University of La Verne, na Califórnia.

Em ambos os cursos, você tem uma experiência única de desenvolver visão global dos negócios, tendo aulas com professores Ph.Ds e dividindo a classe com profissionais do mundo todo, o que pode te ajudar a conhecer novas formas de negócios e expandir o seu networking.


Gostou do conteúdo? Leia mais sobre assuntos relacionados em nosso blog e acompanhe também nossas redes sociais!

Por dentro da SUNY: entrevista com o ex-aluno, Patricio Jousset

O aluno Patricio está, de pé, sorrindo ao lado de uma parede de concreto que contém o logo da SUNY Albany

Quer saber como é fazer um curso na State University of New York? Conversamos com o Patricio Jousset, aluno do curso Strategic Thinking, da turma de janeiro de 2020, que nos contou um pouco sobre sua experiência em New York, sobre o curso e a universidade.

Continue a leitura para ver a entrevista completa.

  • Patricio, conte-nos um pouco sobre você, sua formação e nacionalidade. E também, como conheceu a IBS Americas?

    Me chamo Patricio Jousset, sou Contador Público, moro em Buenos Aires, Argentina, e conheci a escola através da UCA – Universidade Católica Argentina.
  • Como foi para você a experiência de estudar com pessoas de nacionalidades diferentes? Como você acha que isso te ajudou pessoal e profissionalmente? 

    Sem dúvidas, foi uma experiência excelente que mudou completamente o meu jeito de ver as coisas, abriu minha cabeça e me ajudou a desenvolver mais flexibilidade tanto na vida pessoal como profissional.
  • Você participou de visitas a quais empresas? Como foi a experiência? Sobre quais assuntos vocês conversaram com os executivos e o que você pôde tirar dessas conversas? 

    Visitei a General Electric e a Plug Power.

    A experiência foi realmente muito boa, pois os executivos das duas empresas nos deram uma visão geral das diferentes unidades de negócios e responderam a todas as nossas dúvidas relacionadas a diversas áreas como Finanças, Estratégia ou Marketing.

    O que aprendi nesses encontros foi que as duas empresas baseiam seu sucesso no Planejamento Estratégico de médio e longo prazo. Por sua vez, isso me ajudou muito a aplicar esse conhecimento nos estudos de caso da SUNY.
  • E sobre a rotina, como você se organizava para estudar e aproveitar os momentos livres? O que você fez nesses momentos?

    Depois das aulas, durante a semana, eu lia o material que íamos ver no dia seguinte para chegar mais bem preparado e poder aproveitar melhor os estudos de caso.

    No final de semana aproveitava para conhecer outros lugares. Conheci a cidade de Albany, saí com colegas do curso e viajei para Manhattan. Lá, fui ver um jogo dos NY Knicks no Madison Square Garden. Foi uma experiência inesquecível!
  • Como é a estrutura da SUNY? Ao que você teve acesso lá dentro e como eram as salas de aula e equipamentos?

    A estrutura da universidade é excelente. Não só a infraestrutura predial, mas também a cordialidade das pessoas que ali trabalham (professores, coordenadores e equipe administrativa). Tudo estava à nossa disposição, projetado para que nossa única preocupação fosse estudar.
  • Qual o curso que você escolheu? Como foi a dinâmica das aulas e quais os desafios propostos?

    Escolhi o curso Strategic Thinking. Nas aulas analisávamos um business case de diferentes empresas e dávamos nossa opinião e ponto de vista sobre as decisões e estratégias tomadas pela gestão dessas empresas.

    Como trabalho final, formamos equipes, escolhemos uma empresa e tivemos que apresentá-la como se fôssemos seus executivos, abordando todas as áreas (Estratégia, Finanças, Marketing, etc).

    Definitivamente, uma ótima maneira de aprender e estudar.
  • Depois de ter realizado esse curso e vivido essa experiência, quais os diferenciais que você acredita que tenha desenvolvido em relação a outros profissionais no mercado?

    Acho que o diferencial em relação a quem não passou por essa experiência é ter estudado em uma universidade dos Estados Unidos, vivendo o dia a dia em inglês em um ambiente multicultural. Isso me agregou muito valor como profissional e foi importante para aprimorar meu currículo também.

    Por outro lado, já saindo da questão meramente acadêmica, o diferencial mais importante, para mim, é o fato de compartilhar a cada dia sua vida com pessoas de diferentes nacionalidades, aprendendo como é a cultura de cada um. Esse é, com certeza, um recurso importante que trouxe comigo.

Patricio, a equipe da IBS Americas agradece a sua participação na entrevista para o nosso Blog e deseja muito sucesso e realizações em sua carreira profissional.


Se você se interessou por essa experiência e quer ter a oportunidade de estudar na SUNY, inscreva-se no processo seletivo para as turmas de julho de 2022 ou janeiro de 2023. As bolsas de estudo são exclusivas para os seis cursos de curta duração (3 semanas).

Estados Unidos reabrem fronteiras e estrangeiros já podem retomar os planos de viagens

Quase dois anos depois do primeiro caso de COVID-19 e após meses de fronteiras fechadas, os Estados Unidos anunciaram para este mês o fim da maioria das restrições de viagem e reabrem as portas para estrangeiros. 

A partir de 8 de novembro de 2021, viajantes completamente imunizados com vacinas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) poderão entrar no país. As autoridades ainda pedem teste PCR negativo realizado até 3 dias antes da viagem, entre outras medidas para evitar a disseminação do vírus. 

Ainda assim é preciso planejar bem a sua viagem, pois cada um dos procedimentos a serem tomados levam tempo e atenção, e ainda há uma fila de espera para obtenção do visto americano.

Turmas de 2022 da IBS Americas  

Com a reabertura das fronteiras americanas, já teremos turmas em janeiro e julho de 2022. Se você se inscreveu e foi aprovado, certifique-se de ter em mãos os contatos da IBS Americas e o login para acesso ao Portal do Aluno. E fique atendo às instruções para a sua viagem.  

Os alunos matriculados e confirmados para as turmas de janeiro, com destino às universidades SUNY Albany e SUNY New Paltz, em New York, California State University e University of La Verne, na Califórnia, já estão em processo de preparação, com materiais disponibilizados no Portal do Aluno e nos encontros pré-viagem. 

Já para os alunos confirmados nas turmas de julho de 2022, a preparação terá início no mês de fevereiro.

Como funciona a preparação dos alunos da IBS Americas? 

Todos os alunos matriculados nos cursos de curta duração das universidades parceiras da IBS Americas passam por uma intensa preparação de viagem. O objetivo é aproveitar ao máximo o programa e a viagem, desde o primeiro dia no exterior.  

A área de preparação, liderada pelo professor João Guerreiro, Diretor Acadêmico da IBS Americas, auxilia os alunos em relação à obtenção do visto americano, escolha de hospedagem, opções de transporte e alimentação, materiais de estudo pré-viagem e teste de inglês, entre vários outros detalhes. 

Essa preparação é composta por algumas etapas: 

  1. Acesso ao Portal do Aluno 

Assim que confirma a participação na viagem, o participante recebe o login para o Portal do Aluno, que é o principal meio de comunicação com a área de preparação da IBS Americas. É lá que ficam disponíveis todos os materiais indispensáveis para a viagem e também os avisos. 

  1. Informações sobre passaporte e visto 

Essas são as primeiras informações disponibilizadas no Portal. A IBS Americas fornece orientações, documentos e muitas dicas e para a obtenção do Visto no Consulado Americano que atende a sua região. 

  1. Primeiro encontro preparatório 

No primeiro encontro, que é realizado online, são apresentadas em detalhe todas as informações sobre a viagem, o curso e a universidade, além dos materiais que disponíveis para consulta no Portal. 

  1. Informações sobre hospedagem, passagens, visitas opcionais, seguro saúde e teste de inglês 

A segunda fase de informações inclui processos que o aluno precisa cumprir dentro dos prazos estipulados para não ter problemas na hora de embarcar, como a obtenção do seguro saúde e realização do teste de inglês. Também nesse momento o aluno recebe informações sobre opções de lugares para se hospedar, dicas de transporte, alimentação e informações sobre as visitas a empresas. 

Observação: No cenário atual de pandemia, as universidades podem ter restrições em relação às visitas, por isso é importante acompanhar cada etapa da sua viagem no portal do aluno.

  1. Segundo encontro preparatório 

Nesse encontro, também online, é feita uma revisão de todo o processo, confirmação de datas, detalhamento de atividades previstas no programa entre outras informações relevantes para seu embarque e para o início das aulas.  

  1. Envio de informações adicionais da universidade e checklist geral 

Esse é o último passo antes da viagem acontecer! Nesse momento são repassadas aos alunos as últimas informações relevantes sobre a viagem, como as leituras preparatórias adicionais, visitas opcionais, datas e horários de cerimônias e outros detalhes para que tudo dê certo. 

Quais são as dicas mais valiosas que a área de preparação tem para os alunos? 

  • Acompanhe o Portal do Aluno! Essa é sua principal fonte de informação sobre a viagem. 
  • Tenha em mãos o contato da IBS Americas e tire todas as dúvidas que surgirem. 
  • Cumpra com os prazos na organização de documentos. Isso evita que você corra o risco de ter problemas para viajar. 
  • Resolva as coisas com antecedência, não deixe nada para a última hora, assim você fica mais tranquilo! 
  • Só compre a passagem e hospedagem após a aprovação do visto. Há uma ordem das etapas e é importante se atentar para não ter problemas. 
  • Antes da viagem, além de usar os materiais preparatórios enviados, busque conhecimentos na área que vai estudar e estude inglês! Viva a experiência ao máximo e aproveite para se preparar bem para a sua viagem!

E aí, tem interesse em fazer um curso no exterior? As inscrições para as turmas de 2022 e 2023 estão abertas e você pode saber mais sobre as universidades e cursos e ainda participar de processo seletivo para bolsas de até 50%! 

Ainda restam dúvidas sobre os programas e a preparação de viagens? Entre em contato conosco pelo e-mail info@ibs-americas.com. 

Design Thinking: o que é e como implementar?

design thinking

Você já deve ter ouvido falar na metodologia Design Thinking. O nome é famoso no mundo profissional e foi popularizado pelo professor da Universidade de Stanford, David Kelley e seu colega Tim Brown, CEO da consultoria norte-americana de design, IDEO.

Mas, você sabe o que é o Design Thinking e como utilizá-lo para trazer inovação para a empresa em que atua?

Continue a leitura e conheça mais!

O que é o Design Thinking?

Por definição, a metodologia pode ser explicada como uma forma colaborativa de pensar soluções de maneira centrada nas pessoas. Ou seja, a ideia é que, ao criar produtos ou serviços, se faça sempre a seguinte pergunta: qual a necessidade humana por trás dessa solução?

“O Design Thinking é uma abordagem centrada no ser humano para a inovação que se baseia no kit de ferramentas do designer para integrar as necessidades das pessoas, as possibilidades da tecnologia e os requisitos para o sucesso dos negócios.” – Tim Brown

O método consiste em etapas de:

  • Pesquisa    
  • Criação    
  • Aplicação      

Essas etapas são voltadas às necessidades dos usuários, desenvolvidas em equipe, baseadas em empatia, criatividade e razão, para superar desafios dos mais variados.

Qual o processo do Design Thinking?

O processo do Design Thinking pode ser dividido em cinco etapas:

  1. Entendimento

Nessa fase, é feita uma pesquisa com base nas pessoas que vão ser beneficiadas pela solução. Para isso, é necessária uma imersão na realidade dessas pessoas para entender quais as suas necessidades, sua cultura e realidade.

A fase de pesquisa pode acontecer de diversas maneiras: em entrevistas com os usuários e até com observação e acompanhamento da rotina.

2. Definição

Quando os profissionais definem o desafio a ser superado a partir do que observaram na fase de pesquisa, levando em consideração todas as necessidades que devem ser atendidas na solução.

3. Ideação

Nessa fase, uma equipe multidisciplinar se reúne para criar de maneira livre.
É nessa etapa que surgem as ideias a partir de conversas e das famosas reuniões de brainstorm.

4. Prototipagem

Depois de analisar todas as ideias sugeridas na fase anterior, são escolhidas as mais interessantes ou mais recorrentes para serem testadas.

5. Teste

Após a escolha das melhores ideias, é hora de colocá-las      em prática e testar. Nessa etapa, essas ideias são colocadas em prática e observa-se quais são as que fazem mais sentido e atendem melhor às necessidades levantadas.

Como colocar em prática?

Para iniciar o processo, é preciso entender que ele não é linear. Ou seja, as etapas não necessariamente acontecem em uma ordem específica. É possível transitar entre as etapas ou trocar a ordem caso torne o projeto mais ágil. Não há uma regra definida.

O Design Thinking pode ser aplicado pela liderança nas mais diversas áreas dentro de uma empresa, seja na criação de produtos, serviços, conteúdos, para melhorar projetos e até desenvolver novos modelos de negócio.

Por ser um processo baseado em empatia e criatividade, é importante envolver pessoas diferentes, de diferentes áreas, cargos e visões.

Por que usar o Design Thinking na minha empresa?

Com o Design Thinking, é possível juntar inovação e organização, de forma a desenvolver soluções que atendam às necessidades do cliente e resolvam desafios complexos, de forma pensada em conjunto, de forma criativa e prática, por uma equipe multidisciplinar, o que evita surpresas desagradáveis durante o projeto.

Além disso, a metodologia promove uma comunicação eficiente, de forma que os projetos tenham etapas bem definidas, o que facilita na hora de executar. Mesmo que não haja uma ordem 100% definida de execução dessas etapas, a equipe toda conhece o processo e pode administrar o desenvolvimento dos projetos.

Outra vantagem do Design Thinking é o fato de a metodologia incluir testes práticos e observação de resultados baseados em dados durante o processo. Assim, é possível entender, com o exercício da empatia, o que mais se encaixa na necessidade do cliente e, dessa forma, entender ao longo do processo, através de testes A/B, por exemplo, o que funciona melhor.


Agora que você já conhece o que é o Design Thinking, sabe como a metodologia funciona e como pode melhorar os seus projetos, que tal se aperfeiçoar e ser destaque no mercado de trabalho?

Conheça o curso Design Thinking & Innovation, da California State University e passe três semanas na Califórnia aprendendo sobre ferramentas de desenvolvimento de estratégias, implementação de ideias originais e experiências inovadoras nas organizações, com professores Ph.Ds, em aulas práticas, com estudos de caso sobre o tema.

Além disso, visite empresas renomadas para conversar com executivos norte-americanos e estude em uma turma com alunos do mundo inteiro!

Você pode fazer parte das próximas turmas, em julho de 2022 ou janeiro de 2023, e ainda participar do processo seletivo para bolsas parciais de estudos.

Saiba mais sobre a CSUN e sobre o curso e faça sua inscrição.


Gostou do conteúdo? Acompanhe nosso blog e nossas redes sociais para mais dicas. Conheça também as outras instituições de ensino parceiras da IBS Americas, localizadas nos Estados Unidos e Europa e os cursos que você pode realizar para alavancar sua carreira com uma experiência e um certificado internacional!

Por dentro da CSUN: entrevista com a ex-aluna, Ysley Daltro, do curso de Design Thinking & Innovation

Quer saber como é fazer um curso na California State University, Northridge – CSUN? Conversamos com a Ysley Daltro, aluna do curso de Design Thinking & Innovation, turma de janeiro de 2020, que nos contou um pouco sobre sua experiência na Califórnia, sobre o curso e a universidade.

Continue a leitura para a entrevista completa.

Aluna Ysley Daltro sentada em frente à escadaria da CSUN
Foto: arquivo pessoal

Como foi para você a experiência de estudar com pessoas de nacionalidades diferentes? Como você acha que isso te ajudou pessoal e profissionalmente?

Sempre fui muito insegura com relação as minhas habilidades, e sabia que essa experiência exigiria muito que eu saísse da minha zona de conforto e pudesse me desenvolver, tanto pessoalmente como profissionalmente. Com certeza voltei com muito mais confiança e coragem para enfrentar desafios futuros. Conheci pessoas incríveis, culturas diferentes, curiosidades sobre países que sempre admirei e, com certeza, cada pedacinho ficará guardado em um lugar especial da minha memória.

Você participou de visitas a quais empresas? Como foi a experiência? Sobre quais assuntos vocês conversaram com os executivos e o que você pôde tirar dessas conversas?

Fomos para Disney Company, e não poderia ficar mais realizada. Desde pequena sempre fui fã de toda história da Disney, produções, personagens, parques, tudo! Então, quando soube que iríamos visitar a sede, em Burbank, onde muita coisa acontecia e era produzida, meus olhos brilharam! Ter a oportunidade de conversar sobre temas diretamente relacionados a gestão interna da empresa, também como ela impacta todo mundo, além de conhecer pessoalmente a Kimberly Hicks (Vice President – Entertainment & Kids Products, Games & Interactive) e ver que sempre vale a pena insistir nos nossos sonhos, com certeza nunca esquecerei desse dia!

E sobre a rotina, como você se organizava para estudar e aproveitar os momentos livres? O que você fez nesses momentos?

A rotina foi muito corrida, mas nunca me senti tão bem em estar exausta, mas ainda sim conseguindo fazer tudo que planejei! Durante a semana, sempre que voltava para casa, mantinha a rotina de revisar os assuntos dados em sala de aula e fazer as atividades, e nos finais de semana fazer viagens para cidades que também tinha muita vontade de conhecer, como San Diego, San Francisco, Las Vegas, e claro também conhecer mais Los Angeles e seus pontos turísticos, paisagens, praias, bares e restaurantes.

Ex-aluna da CSUN, Ysley Daltro, sorrindo em frente ao letreiro de Hollywood
Foto: arquivo pessoal

Como é a estrutura da CSUN? Ao que você teve acesso lá dentro e como eram as salas de aula e equipamentos?

A CSUN é exatamente como vemos em filmes americanos, foi exatamente como me senti! Todos os dias via algo novo e via as atividades que o campus disponibilizava para os alunos, além dos professores, coordenadores, aulas, acessibilidade, materiais, salas, auditórios, equipamentos, realmente tudo impecável!

Sobre o curso que você realizou, Design Thinking & Innovation, como foi a dinâmica das aulas e quais os desafios propostos?

Escolhi esse curso pela afinidade que sempre tive na área de Design em geral, então vi a oportunidade de poder conhecer mais sobre o assunto e levar como conhecimento pra projetos futuros! As aulas sempre eram dinâmicas, sempre com partes teóricas e no fim colocávamos em prática o que foi dito, através de atividades individuais e em grupo, seminários, projetos, matérias extras, então cada dia era um aprendizado novo e principalmente divertido!

Depois de ter realizado esse curso e vivido essa experiência, quais os diferenciais que você acredita que tenha desenvolvido em relação a outros profissionais no mercado?

Com certeza o networking, a habilidade de resolução de problemas sozinha, multidisciplinaridade, visão analítica e criativa, , trabalho em equipe, organização e a fluência em outro idioma.

Ysley, a equipe da IBS Americas agradece a sua participação na entrevista para o nosso Blog e deseja muito sucesso e realizações em sua carreira profissional.


Se você se interessou por essa experiência e quer ter a oportunidade de estudar em uma das principais universidades americanas, se inscreva no processo seletivo da CSUN, turmas de julho de 2022 ou janeiro de 2023. As bolsas de estudo são exclusivas para os quatro cursos de curta duração (3 semanas).

Como ser promovido no trabalho? Veja 5 dicas para alavancar seu crescimento profissional

Esteja você em qualquer fase da vida profissional, buscar construir uma carreira e crescer gradativamente na área em que atua são aspirações comuns.  

Conquistar a confiança dos superiores e alcançar a tão sonhada promoção que vai te ajudar a seguir seu plano de carreira leva tempo e demanda esforços, mas ser reconhecido e receber novos desafios traz motivação e realização profissional. 

Continue a leitura e veja 5 dicas de como ser promovido. 

1. Entenda a cultura da empresa e saiba quais os valores da organização 

Quais as características de um colaborador são valorizadas na empresa? Entender os valores da organização e estar de acordo com eles é um primeiro passo importante para saber como se comportar e o que buscar no dia a dia de trabalho. 

Seja observando a postura dos colaboradores que ocupam cargos de confiança, conversando com o RH da empresa ou diretamente com as lideranças, é possível entender se a empresa busca profissionais que invistam no aprimoramento das habilidades, que sejam proativos, que busquem a autonomia na hora de exercer suas funções, entre outras características. 

Dessa forma, você pode entender melhor qual a postura e quais as características você já tem ou precisa desenvolver melhor. 

2. Atente-se às funções que são esperadas de seu cargo e quais as expectativas em relação ao seu trabalho 

Um diálogo aberto com o gestor da sua área pode te trazer informações acerca do que é esperado de você no cargo que ocupa. O que você deve cumprir de rotina de trabalho e o que poderia fazer além disso para se destacar e melhorar as entregas da área? 

Entendendo quais as formas de melhorar seu trabalho e agregar mais valor à sua área e, consequentemente, à empresa, você é capaz de oferecer um diferencial no cargo em que ocupa. 

3. Crie um plano de desenvolvimento 

Depois de entender o que está dando certo e como você pode se aperfeiçoar em suas funções, crie um plano de desenvolvimento com metas e organize seu tempo para segui-lo. 

Seja se aperfeiçoar fazendo novos cursos, propor algo novo na sua área, organizar melhor o tempo de trabalho para otimizá-lo ou conversar com gestores para entender as expectativas e quais as chances de ser promovido. Coloque tudo em um planejamento e estipule prazos para cada uma das metas criadas, assim, você consegue acompanhar seu desenvolvimento de forma clara e entender a melhor forma de apresentar os resultados de seus esforços para sua liderança. 

4. Mantenha-se atualizado 

A melhor forma de se destacar é sempre se manter atualizado e em crescimento constante. Desenvolver seus conhecimentos é bom para você, para a área em que você atua e para a empresa. 

Busque cursos que se relacionem diretamente a área em que você atua e ao que você almeja alcançar, assim, você desenvolve habilidades que vão além do básico e que te colocam em uma posição de destaque. 

Algumas áreas que podem ser interessantes estudar são Administração, Gestão, Comunicação e Marketing, Negócios, Liderança, Tecnologia e aperfeiçoamento de outro idioma. As skills que você desenvolve nessas áreas podem ser aplicadas em inúmeros cargos em segmentos diversos. 

Fazer um curso fora do país também é um investimento importante quando se deseja crescer no ambiente profissional. Numa experiência como essa você desenvolve outro idioma, tem contato com pessoas e culturas diferentes, pode ver de perto como funcionam os negócios e as empresas em âmbito global, passa pela experiência de estar em um lugar diferente e ter que se comunicar com as pessoas e se organizar para estudar. 

Nem sempre é possível se ausentar do ambiente de trabalho por vários meses, mas uma alternativa é se planejar para fazer uma viagem de estudos em um mês de férias, por exemplo. 

Na IBS Americas, você pode escolher entre estudar nos EUA ou na Europa em cursos de curta duração. São cursos de 3 semanas, nas áreas de Administração, Comunicação e Negócios, em instituições de ensino renomadas na Califórnia, New York, Londres e na Itália, com professores Ph.Ds, com vasta experiência profissional e turmas formadas por alunos vindos de diversos lugares do mundo. Você aprende sobre a realidade dos negócios nos centros comerciais mais importantes do mundo, aperfeiçoa o idioma e ainda tem a possibilidade de criar um networking global! 

Quer saber mais? Acesse o site da IBS Americas e conheça as instituições parceiras e os cursos disponíveis. 

5. Mantenha um diálogo aberto com a liderança da empresa 

Mais um passo na busca para ser promovido, é observar a movimentação da empresa, saber o que está indo bem e o que está precisando de melhora e desenvolvimento, e buscar suprir as necessidades de forma que você e a empresa evoluam. 

Esteja em constante diálogo com sua equipe, seu gestor e as lideranças. Uma empresa transparente dá espaço aos colaboradores para entenderem quais são os principais desafios a serem superados.  

Converse com seus gestores, busque saber quais as necessidades principais da área e se ofereça a ajudar. Dessa forma, você pode buscar formação e aperfeiçoamento de forma assertiva e ainda pode se destacar em relação ao interesse em fazer parte do crescimento da empresa. 


Gostou do conteúdo? Acompanhe nosso blog e nossas redes sociais para mais dicas voltadas ao seu desenvolvimento profissional. Conheça também nossa biblioteca digital e acesse conteúdos como artigos e minicursos em vídeo para te ajudar na busca por crescimento no mercado.

Transformação Digital: o que é e como otimizar esse processo na sua empresa?

Em um mundo cada vez mais conectado e digital, é imprescindível que as empresas entendam a necessidade de se adequar às novas realidades e necessidades de seus públicos. 

O termo Transformação Digital não é novo, mas é pauta constante de conversas acerca do sucesso ou fracasso de empresas e organizações. Com a pandemia do novo coronavírus e a necessidade do isolamento social, a migração para o meio digital foi a única escolha para muitos negócios e, por resistir ou não saber lidar com essas mudanças, muitas empresas foram prejudicadas nos últimos anos. 

Nesse texto, você encontra a explicação do termo Transformação Digital e dicas para garantir que sua empresa acompanhe essa realidade, apresentados com base no Webinar conduzido pelo Prof. Daniel Pitelli, Doutor em Finanças pela USP e Diretor da IBS Americas, com a participação do Professor Léo Xavier, empreendedor do mercado digital, professor e escritor. Continue a leitura e assista ao Webinar

O que é Transformação Digital?

Como já citado, o termo não é novo e abrange diversas áreas. Diferente do que muitos pensam, a Transformação Digital não tem a ver apenas com tecnologia, novas ferramentas ou métodos. 

A empresa que passa por esse processo deve repensar o seu modelo de negócio como um todo. Como se tornar um Negócio Digital? Essa é a pergunta chave para a transformação. 

Muito mais do que apenas modernização de ferramentas, o processo de Transformação Digital pode ser explicado com a otimização dos “três p’s”: 

Plataforma: é importante revisar as estruturas de tecnologia, entender a melhor forma de otimizar o uso das ferramentas disponíveis e estudar quais novas podem ser úteis. 

Processos/Métodos: é preciso entender a relação marca x públicos (interno e externo), desenhar essa jornada e pensar em como o digital pode otimiza-la. Além disso, buscar por novas metodologias para o desenvolvimento desses processos também é de suma importância para garantir sua otimização. 

Pessoas: quem são as pessoas que têm autoridade e autonomia para estimular a mudança dentro da organização? Garantir que a liderança seja ocupada por pessoas que entendam e de fato queiram a evolução para o digital é imprescindível. 

Como saber se minha empresa está pronta para a Transformação Digital?

As análises que devem ser feitas inicialmente são: 

  1. A empresa tem uma visão de negócios rumo à Transformação Digital? 

Não adianta apenas pensar na modernização de ferramentas, os líderes precisam entender que as necessidades, o modo de fazer as coisas e de se relacionar já mudou, por isso, as soluções que sua marca deve desenvolver e apresentar aos diversos públicos devem ser diferentes. 

  1. Há um apetite real da liderança em relação a essa transformação? 

As pessoas que ocupam cargos de decisão na empresa estão alinhadas às novas realidades e necessidades dos públicos?  

Os líderes precisam se manter atualizados para encabeçar a transformação. Se a liderança entender a importância dessa transformação para a melhoria dos serviços e produtos, será capaz de provocar e puxar toda a empresa para o novo. 

  1. Existe uma vivência em relação aos produtos e serviços digitais? 

A verdade é que todas as empresas passarão pelo processo de digitalização. E, sendo assim, esse processo terá de ser materializado nos produtos e serviços ofertados pelas marcas. 

Para isso, é preciso que a empresa e seus colaboradores participem e acompanhem o mundo digital. 

Sendo assim, depois de entender a importância e aceitar uma mudança no modelo de negócios, ter uma liderança que provoca as equipes rumo à transformação e buscar desenvolver vivência no meio digital, a empresa pode seguir rumo a alternativas de inovação e adequação. 

Qual a situação do mercado em relação à Transformação Digital?

Como já citado, é um fato que todas as empresas passarão pela transformação Digital.  

Esse processo já começou há algum tempo. Organizações que já tinham uma visão digital dos negócios e já investiam nessa área tiveram mais facilidade em se adequar. Enquanto isso, empresas que resistiram ou que necessitavam muito do espaço físico para oferecer seus produtos ou serviços passam por dificuldades, principalmente depois da pandemia da Covid-19. 

No Brasil há um déficit de profissionais qualificados para ocupar cargos de liderança e desenvolvimento de soluções digitais, sejam elas estratégicas ou de ferramentas, o que causa uma disputa entre empresas de nichos diferentes pelos mesmos profissionais. 

Dessa forma, a busca por desenvolvimento nessas áreas confere destaque tanto a profissionais que estão começando quanto àqueles que já são líderes. 

Já está na hora de se aperfeiçoar no mundo dos negócios digitais para se destacar e levar sua empresa à transformação, não é mesmo? 

Como posso me atualizar?

Na IBS Americas você tem opções de cursos voltados a esses objetivos, que te preparam para levar seu negócio ao outro lado da transformação, o lado Digital! 

Esses programas são desenvolvidos e oferecidos em parceria com universidades referência nos Estados Unidos e na Europa. Você pode escolher entre: 

Nesse curso, os alunos são estimulados a usar a Inteligência Artificial e de Dados para desenvolver estratégias de negócios. Além disso é apresentado o conceito de Internet of Things e sua aplicabilidade no processo de inovação. 

Para quem tem interesse em liderar processos de inovação nas organizações, no curso é desenvolvido o espírito criativo no contexto gerencial. 

Se você já sabe sobre Estatística e Programação Python e quer conhecer sobre Data Science para aprimorar suas estratégias de negócios e basear suas decisões análises sólidas de dados, esse curso é para você! 


Gostou do conteúdo? Acompanhe nosso blog e nossas redes sociais para ter mais dicas e informações sobre o mundo dos negócios e para saber mais sobre nossos cursos

Se você quer ser um profissional de destaque e/ou um líder pronto para estar à frente da Transformação Digital na sua empresa, acesse os programas citados acima, preencha o Application Form e inscreva-se para bolsas de até 50% em qualquer um dos cursos! 

8 cursos online gratuitos para turbinar seu aprendizado

Sabemos que se manter atualizado e estudando as movimentações e tendência do mercado é imprescindível para quem quer se destacar no mercado profissional e para quem trabalha com gestão e administração. Além dos cursos de curta duração realizados no exterior, se você quer turbinar seus conhecimentos e aprender sobre assuntos que estão em alta no mundo dos negócios, você pode investir seu tempo em cursos online, ministrado por professores com grande experiência.

A IBS Americas, em parceria com grandes universidades dos Estados Unidos e Europa, oferece 8 opções de minicursos que abordam temas relacionados à gestão e administração com o uso de estudos de caso de grandes empresas para te ajudar a entender melhor cada um dos conceitos explicados.

Todos eles certificados em três horas-aula e de forma 100% online e gratuita!

Acompanhe esse texto e veja quais os minicursos que podem te ajudar a se destacar no mercado de trabalho!

1. Blue Ocean Strategy: Estudo de Caso da Alexa

O curso desenvolvido com o apoio da California State University, Northridge, traz elementos centrais da Estratégia do Oceano Azul, uma das mais influentes ideias de Administração das empresas dos últimos anos. Para entender melhor sobre gestão estratégica e a busca por novos mercados em setores competitivos, o Professor Ricardo Britto, Doutor em Administração pela USP e Diretor da IBS Americas, traz o estudo de caso do lançamento da Alexa, o assistente virtual da empresa Amazon.

2. Responsabilidade Social Corporativa: Estudo de caso da Microsoft

Nesse curso online desenvolvido com o apoio da University of La Verne, da Califórnia, o Professor Aldo Brunhara, Doutor em Administração Internacional e Diretor de Relações Internacionais da IBS Americas, apresenta o estudo de caso da Microsoft, demonstrando como uma empresa pode respeitar o Meio Ambiente, ser socialmente responsável e ainda gerar retornos para os acionistas.

O estudo apresenta os conceitos centrais da Responsabilidade Social Corporativa (RSC) de acordo com o livro “The Oxford Handbook of Corporate Social Responsibility”.

3. Balanced Scorecard: Estudo de Caso da Uber

O curso foi desenvolvido com o apoio da Pearson College London, e nele você aprende sobre a Metodologia Balanced Scorecard, analisando o caso da Uber, empresa que mesmo dando prejuízo em 2019, ainda atraiu a atenção de investidores.

Ministrado pelo professor Ricardo Britto, esse minicurso te ajuda a entender mais sobre Gestão Estratégica.

4. A Estratégia Competitiva Desmistificada: Estudo de caso da Blackberry

No novo curso online gratuito da IBS Americas, desenvolvido com o apoio da State University of New York e ministrado pelo Professor João Guerreiro, Mestre em Administração de Empresas e Diretor Acadêmico da IBS Americas, você aprende sobre o que são as Barreiras de Entrada na Estratégia Competitiva e como essa importante ferramenta pode ajudar a manter sua empresa à frente da concorrência.

Para entender melhor a teoria, apresentada no livro “Estratégia Competitiva Desmistificada”, dos professores Judd Kahn e Bruce Greenwald, o professor João traz o estudo de caso da empresa Blackberry, que foi uma das pioneiras do mercado de telefonia móvel, mas perdeu espaço para a concorrência.

5. Gestão da Inovação: Estudo de caso da Embraer

No curso desenvolvido com o apoio da State University of New York, o professor Ricardo Britto fala sobre os conceitos centrais da Gestão da Inovação, usando como base o livro “O Dilema do Inovador”, do Professor Norte Americano Clayton Christensen.

Para explicar a teoria, o professor faz o estudo de caso da empresa Embraer, que mesmo com pouca disputa de mercado, segue inovadora.

6. Preço, Valor e Desempenho: Estudo de Caso da Tesla

Neste curso online, desenvolvido com o apoio da California State University, você vai aprender sobre a relação entre os conceitos de Preço, Valor e Desempenho e a influência desses conceitos no preço das ações de uma empresa.

O Professor Daniel Pitelli, Doutor em Finanças pela USP e Diretor da IBS Americas, apresenta o estudo de caso da empresa Tesla, uma empresa que mesmo tendo prejuízo operacional, ainda tem ações valorizadas.

7. Aumente seu faturamento com a Matriz Ansoff: Estudo de caso da Google

Este minicurso, ministrado pela professora Elaine Mandotti, Doutora em Administração pela USP e Diretora Acadêmica da IBS Americas, e desenvolvido como apoio da Pearson College London, apresenta o que é a Matriz Ansoff e como a ferramenta pode ajudar no planejamento estratégico da sua empresa!

Para entender melhor, a professora traz o estudo de caso da Google, demonstrando como a empresa utiliza informações para criar oportunidades de expansão.

8. Estratégia Competitiva de Porter: Estudo de caso da Netflix

No minicurso desenvolvido em parceria com a universidade italiana, CUOA Business School, o professore Ricardo Britto traz as ideias do Professor Norte Americano, Michael Porter, registrada em seu livro “Estratégia Competitiva”, com o estudo de caso da empresa Netflix, que revolucionou o mercado de distribuição de filmes e séries.


Agora que você já conhece os cursos online, acesse nossa Biblioteca Digital e inscreva-se! Além de receber um certificado de participação equivalente a três horas-aula, você ainda tem a chance de concorrer a bolsas de estudo para os programas de férias oferecidos pelas universidades apoiadoras dos cursos!

Se você gostou do conteúdo e quer saber mais sobre vida acadêmica e profissional, acompanhe a IBS Americas nas redes sociais e não perca mais dicas para se desenvolver de maneira eficiente e se destacar no mercado de trabalho!